4.6

Resumo

 


“Preludiando” e “Fon Fon !!!”

Apresentar as duas obras num mesmo programa, o Stagium articula o passado, não como arquivo, mas como fonte viva da “História”; fundamental para nos reconhecermos como território existencial.

 

“Preludiando”

   “A obra de arte nos reconcilia com a verdadeira e viva realidade”

Claudio Santoro

“Preludiando” com coreografia de Décio Otero e direção teatral de Marika Gidali é inspirado na obra musical de Claudio Santoro – compositor, regente, violonista e professor, que produziu uma obra profícua e variada, brasileiro de Manaus aclamado no mundo inteiro.

Para o Stagium é mais um compositor clássico nacional que vem juntar-se ao repertório da companhia, como Villa Lobos, Francisco Mingnoni, Marlos Nobre e Almeida Prado.

Este importante resgate se faz necessário para popularizar a obra marcante e fundamental de Claudio Santoro, principalmente neste ano em que se comemora o centenário do compositor, para que ele não seja somente conhecido como nome de teatros – Teatro Nacional Claudio Santoro, em Brasília, e o Auditório Claudio Santoro, em campos do Jordão.

 

FON FON !!!

A Revista Fon-Fon teve sua primeira edição publicada em 13 de abril de 1907, na cidade do Rio de Janeiro, onde circulou no mercado editorial durante pouco mais da primeira metade do século XX. “Para os graves problemas da vida, para a mascarada Política, para a sisudez conselheiral das Finanças e da intrincada complicação dos Principios Sociaes, cá temos a resposta própria: aperta-se a “sirene, e… “Fon-Fon!,, “Fon-Fon!,,” (Fon-Fon!, n. 1, 1907).

  “Estou ha muito tempo estudando a produção fonográfica do principio do século XX, quando Chiquinha Gonzaga lutava contra preconceitos diversos para mostrar que a mulher podia enveredar-se no mundo musical, tendo coragem de enfrentar as maiores barreiras da corte brasileira. O espetáculo Fon Fon envereda-se pela poesia, simplicidade e inovação de canções gravadas num sistema precário. Composições e vozes  privilegiadas de Aracy Cortes, a grande estrela do principio do século. Apresentar toda esta harmonia de criatividade musical extrapola o tranqüilo e o belo, para junto com Chiquinha Gonzaga lutar naquilo que acreditava fortemente, a música. A obra atravessa situações alegres e harmoniosas para culminar num caos de protestos a favor  da cultura e iniciativas que enaltecem a nossa arte.”

Décio Otero

 


“Preludiando”

Coreografia, seleção musical e figurinos: Décio Otero

Direção teatral: Marika Gidali

Música: Claudio Santoro

Edição da trilha sonoraMarcelo Aharon Gidali

Desenho de luz: Décio Otero e Marcelo Aharon Gidali

Locução: André Falcão

Bailarinos: Ádria Sobral, Gustavo Lopes, John Santos, Eugenio Gidali, Marcos Palmeira, Pedro Vinicius Bueno, Nathália Cristina, Eduarda Julio, Tatyane Tieri, Leila Barros, Nayara Rodrigues, Pablo Neves, Jonathan Santos e Gabriela Bacaycoa

 

 

“FON FON”

Idéia e Coreografia: Décio Otero

Direção Teatral: Marika Gidali

Figurinos: Marcio Tadeu

Idéia e realização cenográfica: Fabio Villardi

Trilha Sonora: Decio Otero e Aharon Gidali

Iluminação e sonorização: Aharon Gidali

Produção: Marika Gidali

Direção de palco: Marcos Palmeira e Fabio Villardi

Núcleo de Pesquisa: Ademar Dornelles, Décio Otero, Marika Gidali e Fabio Villardi.

Secretario: José Luis Oliveira

Bailarinos: Ádria Sobral, Gustavo Lopes, John Santos, Eugenio Gidali, Marcos Palmeira, Pedro Vinicius Bueno, Nathália Cristina, Eduarda Julio, Tatyane Tieri, Leila Barros, Nayara Rodrigues, Pablo Neves, Jonathan Santos, Gabriela Bacaycoa e Fabio Villardi

Professores: Yoko Okada, Rfael Panta, Iryna Kosareva

 


De 26/07 a 28/07.
Sexta e Sábado às 21h00.
Domingo às 19h00.

ATENÇÃO:
NÃO SERÁ PERMITIDA A ENTRADA APÓS O INÍCIO DO ESPETÁCULO.

Fotos e Vídeos

1 vídeo 1 fotos